Colaboração:
Afonso Henrique Paione
Profa. Daniela Reis
Prof. Lucas Bueno Pedreira
Prof. Marcos Valério Albinati
Alunos do Colégio Cetem

Designed by
Jatech Informática



A historia da Casa dos Viajantes Comerciais de Varginha:

Aos 15 de novembro de 1948, perante grande número de viajantes comerciais realizou-se a 1ª assembléia geral a fim de ser tratado a fundação e instalação da Casa do Viajante Comercial do Brasil.
uuuuSurgiu como órgão defensor dos interesses e amparo social da classe, mas para concretizar essa antiga e necessária aspiração se fez presente o apoio, sacrifício e boa vontade de todos que almejavam dias melhores para si e sua família.

No mesmo ano aos 28 dias, reuniu-se às 15:00 na Dependências do hotel Maduro, nesta cidade a 2ª assembléia geral para aprovação unanime do estatuto que tinha como objetivo principal "Fundar uma caixa de Pecúlio para amparar o sócio e família nos casos de invalidez ou morte do associado".

Foi feito também a 1ª eleição da diretoria que seria escolhida por aclamação ficando assim constituída: presidente Romeu Wleinsorce e vice-presidente: João Penieado de Barros (originando o nome do prédio onde até hoje funciona a sede) e vários outros membros da sociedade local.

Aos 15 dias de novembro de 1949 no hotel Maduro realizou-se a 3ª assembléia geral, contando com a presença de 35 sócios contribuinte e 10 sócios cooperadores e um sócio benemérito o Sr. Astolpho Tiburcio sobrinho (um dos fundadores da faculdade de direito de Varginha).

Nesta ocasião esteve em Varginha o governador de Minas Gerais o Sr. Nilton Campos ao qual foi oferecido pela prefeitura de Poços de Caldas um banquete com a presença de autoridades de diversas cidades da região.

Aos 15 dias de novembro de 1950 no salão nobre do Varginha Tênis Clube realizou-se a 4ª assembléia geral com a nova diretoria tornando-se o Sr. João Penieado de Barros o presidente e o vice-presidente José Dias dos Santos.

Na 5ª assembléia geral no dia 1º de outubro de 1951, o Sr. Presideme João de Barros fez uma brilhante alocução referindo-se ao dia Pan Americano do via. Jaime que passou a ser comemorado todo dia 1º de Outubro, passando a ser considerado como feriado municipal em Varginha em reconhecimento a esses esforçados viajantes.

Neste mês o dia o presidente apresentou a piania e a maquete da futura "casa do viajante comercial do Brasil, na área concedida pela prefeitura.

Feita a benção do do edificio, usaram da palavra os Srs. Alberto Cabre, presidente efetivo da Sociedade, Romeu Kleinsorge e Joao Penteado de Barros, agradecendo a inauguração dos seus retratos no salão nobre, finalizando a cerimonia, falou o Sr. Governador do Estado.

As 21:00 horas, nos salões da radio clube de varginha, teve lugar um banquete de confraternização de 4000 talheres, sendo nessa ocasião oferecida ao SR. Governador do Estado, uma artistica piaca, comemorativa da data.

Após o banquete, os convidades e grande massa se dirigiram para os altos da cidade, onde tiveram a oportunidade de ver um grande show pirotécnico. Com esse espetáculo de arte, encerraram-se mais uma brilhante comemoração do dia do viajante e representante comercial pan-americano.

Instalada em sua sede própria em 1 de outubro de mil novecentos e cinquenta e quatro um dos maiores sonhos da diretorias, se efetivou com a criação da biblioteca da casa dos viajantes comerciais do Brasil e também ao receber o Sr. Juselino Kubitschek de Oliveira em uma área de terreno de propriedade do estado, com 720 metros em Belo Horizonte, para ser construida sua sucursal.

Reafirmando mais uma vez o seu espirito de amizade e lealdade aos viajantes e representantes comerciais foi lançada por esta instituição a construção de casas residenciais que eram financiadas pela casa do viajante comercial a seus viajantes, onde hoje e denominada "Rua Alferio Cabre" Na vila pinto, um dos bairros nobres da cidade.

Nos anos seguintes crescia com dinamismo o quadro de associados, chegando no ano de mil novecentos e cinquenta e seis com cerca de 3.0000 associados.

Entre as inúmeras festividades levadas a efeito no dia 1° de outubro "Dia do Viajante e Representante comercial do brasil", era justo salientar as homenagens que foram prestadas nesse dia aos comerciantes pela PONTO CHIC (hoje lojas pernanbucanas). O bar ponto chic, como todos os anos fazia, tornado-se tradicional oferecendo sempre essa festa para as famílias dos viajantes e para o povo de Varginha.

O governador aqui mencionado era o Sr. Juscelino Kubitschek de Oliverita, que mais tarde deu um grande passo na fundaçao de Brasilia.

Conclusão: Hoje, quase meio século apos a fundação, a casa do Viajante Comercial do Brasil é presidida pelo Sr.Amancio Antonio Faustino, e continua em sua sede a Rua Deputado Ribeiro de Resende, 301. Conta com quase 230 associados. Sua festividade em 1° de Outubro se resume em uma assembléia geral e um jantar comemorativo na churrascaria Gambi.

Para nós foi uma vigem bastante interresante e um pouco decpcionante em descobrir que uma festa tão importante na época, com visitas ilustres como a de Jucelino Kubitschek, Milton Campos, deputados e outros, acabou se tornado perdida no passado.

Entendemos que hoje, devido a evolução da industria e da tecnologia não é mais ultilizado o trabalho do "Homem Viajante", pois na era moderna não existe comercio para compra e venda com viajantes, pois a informação chega em tempo real, e os produtos também.


Entrevista com o Sr.Amancio Antonio Faustino, Presidente da Casa do Viajante Comercial do Brasil desde 1970 até os dias de hoje:

De onde e de quem surdiu a idéia da fundação da entidade me Varginha?

A idéia surgiu de vários viajantes, mas concretizou com o empenho principalmente do Sr. Romeu Kleinsorge e do Sr. João Penteado de Barros, ambos representantes comerciais que tinham por Varginha o seu maior ponto de referência para cinercualizações.

· O que levou o Senhor a associar-se a entidade?

Eu era representante comercial, e como os outros sentia a necessidade de prganizar uma associação que desse auxilio a classe e a nossos familiares.

· Desde quando o senhor permanece no quadro social e preside a casa do Viajante em Vargina?

Pertenço ao quadro social desde junho de 1949, recebendo a inscriçao de n°314. Em 1970 me candica-tei ao cargo de presidente, sendo eleito com 407 votos, onde premaneço reeleito a 25 anos.

· Até quando a data 1° de Outubro foi considerada feriado em Varginha?

A Casa do Viajante Comercial do Brasil tinha 1° de outubro como sua data comemorativa, a cidade recebia viajantes e representantes commerciais de diversas partes da ragião para suas comemorações. E assim dava inicio a uma grande festa com fogos de artificios, futebol, jantares. Esse dia passou a ser feriado municipal. Com o progresso está data foi aos poucos deixando se ser comemorada, permanecendo essesa comemorações oficiais até por volta de 1960.

· Qual a contribuiçao que a Casa do Viajante Comercial do Brasil deu a Varginha?

A C.V.C.B por ser uma das primeiras entidades de classe em Varginha, trouxe aos poucos o desenvolvmenteo. Por ser um ponto central de referência comercial, abriu trilhas para contato com outras cidades e ajudou na divulgação de Varginha.
Vários representantes comerciais passaram a instalar suas residências na cidade, trazendo maoir arrecadação para o comércio local. Sentindo a necessidade de instalar seus associados a C.V.C.B firmou com a Prefeitura um acordo para a compra de 23 residências na rua "Alberto Cabre" e a prefeitura entraria com o asfalto, passando este acontecimento a ser um grande impulso para o desenvolvimento do mais nobre bairro de Varginha, "Vila Pinto".



ABRAÇO - Sul de Mina
s
Associação Brasileira Comunitária para a Prevenção do Abuso de Drogas

A ABRAÇO - Sul de Minas foi inaugurada em Varginha, no dia 15 de dezembro de 1994, por iniciativa de um grupo de pessoas que se preocupavam com o aumento dos problemas com as drogas e álcool em nossa cidade.

Após quatro anos de funcionamento e com mais experiência sobre o assunto, surgiu a idéia de melhorar o nível de tratamento. Era preciso tornar o tratamento prazeroso e atrativo. Os objetivos são alcançados nas oficinas terapêuticas que também oferecem tratamento multidisciplinar: atendimento psicológico, acompanhamento com terapeuta ocupacional e assistente social para orientar a família.

A recuperação se faz a partir da iniciativa de busca de cura e dedicação do paciente, e da posterior valorização de seu potencial e amor próprio, da solução ou entendimento de seus traumas e do envolvimento da família.

As oficinas de música, reciclagem e artesanato foram escolhidas para atender aos interesses do jovem paciente. Como muitos gostam de esportes, conseguiu-se incentivar o jogo de ping-pong (tênis de mesa), praticado em todos os intervalos, e o futebol de salão, jogado às segundas, quartas e sextas-feiras. A iniciativa teve resposta positiva e imediata, a maioria se envolveu nas práticas que trabalham, além do esporte, a socialização coletiva, muito importante no tratamento dos jovens. As partidas acontecem na quadra da praça vizinha à nossa sede. Todos se respeitam porque fazem parte de uma Instituição onde as normas são gerais e devem ser seguidas independente do local onde estejam.

 


FUVAE

A fundação Fuvae é uma instituição interessada em ajudar as pessoas portadoras de necessidades especiais, objetivando proporcionar o desenvolvimento, potencialidade e conscientização dos direitos e deveres.

Os fundadores dessa associação foram: Targino Hermógenes Nogueira Neto, Jairo Rezende Paiva, Maria Figueiredo Nogueira, José Merbeig Porto e Maria Célio Porto

Em 1961, pais de filhos portadores de deficiências físicas e mentais sentiram a necessidade de criar um ambiente específico onde essas crianças pudessem ter toda assistência por pessoas capacitadas.

A Fuvai atende todos os portadores de necessidades especiais, independente de sua idade, além do que a instituição é filantrópica, não podendo assim cobrar taxa de nenhum aluno.

Além da fisioterapia e dos acompanhamentos médicos que os alunos têm, eles praticam esportes. Segundo as informações passadas, o esporte para essas crianças é ambivalente, pois além de proporcionar o desenvolvimento físico quanto mental, é uma educação que também dá auto-confiança.

A Instituição oferece aos alunos aulas de Educação Física, e de acordo com grau de dificuldade de cada aluno. E, para que os alunos cada vez tenham mais auto-confiança e maior auto-estima, a FUVAI também promove Campeonatos de futebol, peteca entre outros. A Instituição também participa da Olimpíada Regional Sul das APAES que é realizado de 2 em 2 anos.